Sejam bem-vindos ao Camilla Luddington Brasil sua primeira, maior e melhor fonte de informações sobre a atriz Camilla Luddington, mais conhecida por interpretar Jo Wilson em Grey’s Anatomy! Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, entrevista traduzida, galeria de fotos, entre outros. O nosso site não é afiliado de maneira alguma com a Camilla, sua família ou seus representantes. Não somos a Camilla e não temos contato com a mesma. Todo o conteúdo do site, fotos, informações, vídeos e traduções pertence ao site, a não ser que seja informado o contrário. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos!

Foi divulgado hoje pelo TVLine uma entrevista da produtora de Grey’s Anatomy e ela deu a entender que Jo (Camilla Luddington) e Link (Chris Carmack) poderão sair da zona de amizade na nova temporada, confira a  tradução abaixo:

Produtora executiva de Grey’s Anatomy revela o que vem a seguir da proposta de Amelia e Link – Além disso, ele e Jo poderiam sair da zona de amizade?

No final da temporada 17 de Grey’s Anatomy da ABC, um saco de sal inteiro foi derramado em uma ferida muito recente. Amelia não apenas rejeitou a proposta de casamento de Link, lembra Meg Marinis ao TVLine, “ela disse não ao pedido dele na frente de três crianças com vários anéis em uma praia.”

“Portanto, não estamos pulando qualquer tipo de conversa sobre como ele se sente sobre isso”, conforme a temporada 18 começar (na quinta-feira, 30 de setembro). “Eles vão ter que descobrir”, ela acrescenta, “porque eles ainda têm muito amor um pelo outro. Mas ele também está muito, muito magoado.”

No lado positivo, Link terá que se distrair com a nova vida da melhor amiga Jo, que agora é mãe e residente de obstetrícia/ginecologia. “Ela está um caos! Ela é como qualquer nova mãe que trabalha – ela está tentando descobrir isso”, previu Marinis. “Ela não quer se afastar de sua carreira, mas ela ama esse bebê, e eu não acho que ela já experimentou um amor como o que ela sente por Luna. Então ela vai ter que descobrir uma maneira de fazer tudo funcionar.”

“Definitivamente vamos explorar a loucura de como é ser uma mãe solteira que trabalha”, ela continua. “Haverá comédia e sofrimento nessa situação.”

A cada passo do caminho, Link estará lá para ajudar Jo. “Definitivamente”, diz Marinis. “Porque ele também é pai de uma criança pequena, e eu não acho que ele nunca teve dificuldade em cuidar de seu filho e ser pai. Portanto, é o momento perfeito para ele estar por perto e ajudar Jo, porque esse é um lugar onde ele não fica sem saber o que fazer.”

“Em seu relacionamento [com Amelia], sim, mas ele ainda é capaz de estar 100% para a Jo, e nós também mostramos que ele pode estar 100% para ela”, ela continua. “E também vamos vê-la ser essa pessoa para ele um pouco, ser sua melhor amiga e ajudá-lo nessa situação” com sua vida de mãe.”

Ao fazer isso, poderia Jo, você sabe, cruzar essa linha com Link que separa amigos e amantes? “Eles estão tão focados em seus filhos, e ele ainda está saindo dessa coisa com Amelia – eles ainda nem acabaram com isso”, observa Marinis. “Aconteceu que ela disse não à proposta dele. Então eu acho que essa história ainda não acabou.”

“O que tem sido tão bom nessa amizade [entre Link e Jo] é que nunca mostramos o perigo de haver qualquer pressão em ser mais do que apenas amigos”, ela se apressa em acrescentar. “Chris Carmack e Camilla Luddington têm um ótimo senso de humor para eles. Além disso, esperamos aprender mais sobre a amizade deles do passado. Mas quando começarmos a temporada, você os verá apoiando um ao outro em ambos os lados.”




Na tarde de hoje foi liberado na mídia uma entrevista concedida pela Camilla ao ET Canadá onde a atriz falou sobre a 17º temporada de Grey’s Anatomy, sobre a finale da mesma e muito mais, confira abaixo juntamente com os screencaptures:

CAPTURAS | SCREENCAPS > ENTREVISTAS | INTERVIEWS > 2021 > CAMILLA LUDDINGTON TEASES ‘GREY’S ANATOMY’ FINALE | ET CANADA
CLBR007.jpgCLBR017.jpgCLBR015.jpgCLBR696.jpg




Hoje foi divulgado uma entrevista de Camilla Luddington para a 1883 Magazine onde a atriz contou sobre a 17º temporada de Grey’s Anatomy, Tomb Raider e mais. Confira:

A atriz britânica-americana Camilla Luddington permaneceu uma das favoritas dos fãs desde sua introdução como Dra. Jo Wilson na série de drama médico Grey’s Anatomy, da ABC, há nove anos.

À medida que a 17 temporada do programa vai ao ar, o retrato de Camilla da personagem resiliente continua a conquistar corações tanto quanto a própria atriz -que também é conhecida por dublar Lara Croft nos videogames Tomb Raider.

Encontrando alegria em interpretar “make believe” com seus diferentes papéis, Camilla, que descreve seu processo como “atriz de método de parceria”, conhece bem a personagem Jo por interpretá-la por tanto tempo, conectando-se particularmente com o enredo da personagem envolvendo sua mãe. Em conversa com 1883, Camilla, que conhece e perseguiu sua paixão por atuar desde a infância, aprofunda a jornada emocional de retratar um médico em uma temporada centrada na pandemia, falando do peso de querer representar com precisão as histórias dos trabalhadores da linha de frente. Ela também revela sua lista de desejos, papel de sonho, compartilha um conselho de peça para aspirante a atriz e muito mais.

Você mencionou em uma entrevista anterior como sua parte favorita da atuação é mergulhar na experiência e nas histórias de outras pessoas, fazendo “make believe”. Tenho certeza de que interpretar um médico durante uma pandemia te ensinou a ver as coisas de uma perspectiva muito diferente. Voltando ao papel de médico, sabendo tudo o que nossos trabalhadores da linha de frente têm feito, como era isso?

CAMILLA: Sim, geralmente é “make believe”, como você disse. É por isso que acho que esta foi a temporada mais difícil. Normalmente, as histórias se passam em um mundo diferente, eu poderia entrar no Seattle Grace, desempenhar meu papel e, no final do dia, voltar para casa no meu próprio mundo. Esta é a primeira vez que acho que todos nós vivemos quase essa história da vida real, onde o que está acontecendo no programa também está acontecendo em grande parte na vida real. Quando você está assistindo à incrível bravura dos trabalhadores da linha de frente nas notícias, e então você está tendo que ir e desempenhar esse papel, há um peso nisso. Você sente que tem que fazer certo com eles, deixando-os orgulhosos, e trazer suas histórias para a vanguarda. Foi talvez a temporada mais intimidante só porque sentiu que o mundo em exibição também era o mundo real. Queríamos representar o que realmente está acontecendo, dar essa plataforma para destacar os médicos, enfermeiros e trabalhadores essenciais que lidavam com uma pandemia e agradecer-lhes pelo que têm feito e pelo que continuam fazendo.

Tendo estado com a personagem Jo por tanto tempo, quanto de si mesmo você trouxe para Jo e, inversamente, quanto de Jo você absorveu para si mesmo se tivesse que pensar sobre isso?

CAMILLA: Acho que Jo é muito resiliente. Espero que isso seja algo que meio que eu tenha absorvido. Ela passou por tanta coisa, eu admiro sua força, e espero que ela também tenha se tornado parte de mim. Acho que o humor do personagem – o sarcasmo ou a secura – é um pouco meu. Quando começamos a série, eles meio que observam como você é como pessoa e escrevem o personagem de acordo com sua personalidade. Então, acho que a natureza sarcástica de Jo é em parte por causa de terem escrito o personagem para se alinhar comigo na vida real.

Como você descreveria seu processo e como ele evoluiu à medida que você passou de um papel para outro?

CAMILLA: Sou em parte uma atriz de métodos. Eu não necessariamente fico com o personagem o dia todo, mas definitivamente tiro do meu passado e minhas próprias experiências para dar vida as cenas e me ajudar a trazer emoção para fazê-las se sentirem reais e autênticas. Anteriormente, meu processo na verdade costumava ser meio que me afastar e me separar do personagem antes de uma cena. Mas agora, com Jo, penso no passado dela e depois misturo com o meu. É minha nona temporada no programa, então quase tenho uma taquigrafia de atuação com esse personagem, onde posso realmente entrar rapidamente em qualquer estado emocional em que Jo esteja – isso só vem de interpretá-la por tanto tempo.

Na memória recente, que é um momento em que você pode pensar onde fez isso; misture suas experiências com as do personagem.

CAMILLA: Acho que o episódio em que Jo conhece sua mãe pela primeira vez é um bom exemplo em que fiz isso de uma maneira muito intensa, porque minha própria mãe faleceu quando eu era mais jovem. Então, há esse elemento sentindo que estou perdendo minha mãe. Ela não esteve lá há tantos momentos monumentais na minha vida. E então Jo está experimentando essa dor, lamentando um relacionamento que ela nunca teve.

Se eu te perguntasse agora qual seria seu papel dos sonhos, qual seria?

CAMILLA: Eu interpretei Lara Croft nos jogos e acho que interpretar um papel de herói em ação algum dia seria meu papel dos sonhos, porque minha filha está tão interessada em super-heróis agora. Então ter como mostrar para ela alguma coisa em que eu chute bundas eu acho que seria meu trabalho dos sonhos agora. E se eu tivesse um papel em que eu pudesse voar, ela estaria ganha então eu amaria fazer isso por ela.

Você falou sobre como sempre quis atuar, mas também fez de tudo, desde cantar e dançar. Tão criativamente você tem paixões diferentes que gostaria de experimentar, que ainda não teve a chance de fazer?

CAMILLA: Eu não canto ou dancei há muito tempo, mas minha paixão por atuar veio de musicais, é o que eu cresci assistindo, então se eu pudesse voltar e fazer Broadway ou uma peça no West End, acho que seria incrível. Acho que me sentiria em casa porque cresci com isso.

O que você diria que foi o momento mais memorável ou surreal de sua carreira até agora e o que está de criativo na sua lista de desejos?

CAMILLA: O mais memorável é provavelmente Grey’s Anatomy. Eu fiz outras séries, mas não há nada parecido com a máquina que é da Grey. Eu não acho que algo como isso nunca mais aconteça. O fandom é apenas o fandom mais apaixonado que eu já experimentei. Toda temporada, acho que talvez percamos a audiência, mas estamos no ar há 17 temporadas e toda vez há uma enxurrada de apoio, pessoas que estão no programa há muitos anos, dizendo: ‘Meredith Grey é a razão pela qual sou médico’. Isso só torna essa experiência selvagem. É um relâmpago dentro de uma garrafa, acho que não haverá nada parecido novamente.

Em termos de uma lista de desejos, eu adoraria poder produzir meu próprio material um dia, basta pensar que essa seria uma oportunidade incrível e olho para outras pessoas fazendo isso como Margot Robbie e acho que é como o sonho final de poder ser criativo em todos os sentidos.

Criar e produzir uma série foi algo que você sempre quis fazer ou é algo que se desenvolveu à medida que trabalhou na indústria e conheceu pessoas que fizeram você perceber que não precisa ser nenhum dos dois ou você pode fazer os dois?

CAMILLA: Crescendo, não me ocorreu que eu pudesse fazer outras coisas como atriz. Eu só senti que fui contratado para fazer esse único trabalho. Mas então eu acho que aos meus vinte anos, comecei a ver pessoas como Reese Witherspoon meio que conseguem suas próprias empresas de produção e começam a produzir material e fiquei muito ciente de que você pode ter um pedaço maior da torta do que pensava que poderia. Percebi que você tem mais controle do que pensava, e então minha paixão pelo futuro – depois de Grey’s– é, tomar as rédeas e ser capaz de criar algo meu. Não posso dizer muito, mas, meu marido e eu absolutamente começamos a escrever algo, é definitivamente algo em que já estamos mergulhando, mas é um projeto para muito mais tarde.

Entrando na indústria como uma jovem atriz, você não sabia tudo o que uma atriz pode fazer, como pode ser emprenderadora para fazer todas essas coisas diferentes. Então, como alguém que agora passou por isso se você tivesse que dar um conselho ou incentivo a qualquer um que queira ser atriz, o que seria?

CAMILLA: Eu diria que não coloque limitações em si mesmo porque acho que senti que era como uma atriz, coloquei esse rótulo em mim mesma e senti que tinha que me encaixar naquela caixa. Agora, sinto que as mulheres estão chutando os lados da caixa e estão fazendo uma nova caixa, sem limitações. Então escreva seu filme material com amigos, use plataformas à sua disposição – Tiktok, Instagram ou YouTube- para levar seu material lá. Não se deixe encaixotar, coloque o poder de volta em suas mãos e alcance as pessoas.

Finalmente, uma pergunta que ninguém nunca te perguntou em uma entrevista que você gostaria que te perguntassem?

CAMILLA: “Qual é a minha bebida favorita?” Ninguém sabe qual é a minha bebida favorita! A resposta é bem específica, é um Flaming Cadillac Margarita.

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS | PHOTOSHOOTS > 2021 > 1883 MAGAZINE
CLBR01.jpgCLBR02.jpgCLBR03.jpg




Foi divulgado ontem (8) uma entrevista concedida por Camilla ao site StyleCaster onde a atriz falou sobre seus trabalhos, vida pessoal, sua personagem em Grey’s Anatomy e muito mais. Confira abaixo:

Oito anos antes da première de Bridgerton, Camilla Luddington fez audição para o papel principal de outra série de época de Shonda Rhimes, chamada Gilded Lilys, um drama histórico nos anos de 1800 em Boston.
“Ficou entre eu e uma outra garota, e a outra garota ficou com o papel,” Luddington conta para StyleCaster.
A audição, no entanto, colocou Luddington no radar de Rhimes para um novo personagem na época em Grey’s Anatomy: Jo Wilson. O escritório de Rhimes entrou em contato com Luddington assim que ela havia terminado seu arco de seis episódios em True Blood, mas antes ela estava prestes a passar o fim de semana na Comic Con, em San Diego para promover os videogames Lara Croft. “A audição foi na sexta, e eu estava na Comic Con o dia todo, então eu estava tipo: “Ok, essa é uma oportunidade perdida, mas não posso fazer nada sobre isso”. ela lembra.

Enquanto estava na Comic-Con, a equipe de Luddington recebeu outra ligação do escritório de Rhimes, dizendo que o papel ainda não estava preenchido e se ela poderia fazer um teste na segunda-feira após a convenção. “Foram duas cenas muito simples,” diz Luddington. “Havia uma que era seduzir um médico, é claro, como se faz em Grey’s, e a outra era um diálogo médico.”

Luddington, que foi criada na Inglaterra e se mudou para os Estados Unidos quando adolescente, leu as cenas com sotaque inglês e americano. Dois dias depois, ela recebeu a ligação de que havia ficado com o papel e começaria a filmar na sexta-feira. “Foi um turbilhão selvagem de uma história para entrar no show,” ela diz.

Embora Luddington nunca tenha sido escalada para Gilded Lilys, ela esperaria ser considerada se Rhimes precisasse de uma atriz para interpretar uma “empregada em segundo plano” em Bridgerton. “Eu adoraria estar em Bridgerton! Não falei com Shonda. Se eu tivesse me deparado com ela, diria a ela que estou pronta para o meu espartilho”, diz ela. “Eu vi a série. Estou animada com a próxima temporada. Eu só estava lendo sobre o Duque não estar de volta. Tenho fortes sentimentos sobre isso. Mas estou animada para a próxima temporada. Se Shonda quiser que eu esteja nessa série, vou pegar um avião de volta para a Inglaterra e feliz por estar nele. Eu não li os livros, então não sei quais outros papéis precisam ser interpretados. Literalmente, eu seria uma empregada doméstica ao fundo varrendo se precisassem que eu fosse. Eu ficaria tão feliz.”

No entanto, até que esse chamado chegue, parece que Luddington está bem usando esfoliantes em vez de um espartilho em Grey’s Anatomy. À frente, Luddington conversou com o StyleCaster sobre como o enredo OB/GYN de Jo espelha sua própria jornada maternidade, o que o retorno de April Kepner significa para Jo e Jackson Avery, e por que ela espera que Grey’s Anatomy não termine com a 17 temporada.

Sobre a nova Jo na 17 temporada

“Teria sido diferente de qualquer maneira para Jo porque, obviamente, ela passou por um rompimento, mas a COVID virou tudo de cabeça para baixo. Parece uma série completamente diferente, para ser honesta, por causa da maneira como viemos trabalhar. Estamos sendo testados durante toda a semana. Nossos assentos estão a seis metros de distância. Eu sinto que esta é a primeira temporada em que não a vimos em um relacionamento. Mesmo na 9 temporada, ela estava namorando alguém—Chest Peckwell era seu apelido. Esta é sua primeira temporada, verdadeiramente única, mesmo que ela esteja fazendo sexo com Jackson Avery. O que eu gosto nesta temporada para ela é que esta é a primeira temporada em que ela está pensando sobre o que a faz feliz sozinha. Parte disso foi: eu quero sexo, o que é importante. A segunda parte é: estou mais feliz por ser cirurgião geral? É isso que eu quero fazer? E depois desviar-se para: ‘O OB é realmente a coisa certa para mim? Eu gosto de pensar nisso como a primeira temporada da Jo levando seu poder de volta e não sendo sobre mais ninguém além de si mesma.”

Sobre se Jo ainda está apaixonado por Alex

“Há episódios em que eu acho que sim e há episódios em que eu acho que ela ainda tem um desejo. A coisa mais difícil para ela e a coisa mais difícil em muitos rompimentos é que você está de luto pela perda do que achava que poderia ter sido. Há esse elemento de – e eu também imaginei para ela – que eles teriam bebês um dia e essa família ridícula. Jo achou que era isso para ela. A perda disso é realmente difícil. Juntamente com uma pandemia, você está sentindo a perda de até mesmo conhecer alguém novo. Ela tem aquela coisa bêbada onde está rindo de ter uma noite de encontro planejada, e tudo vai para a porcaria. Eu não acho que ela ainda esteja necessariamente apaixonada por Alex, mas ela ainda está trabalhando nisso.”

Se Jo e Jackson pudessem sair da zona de amigos

“Acho que agora eles são apenas amigos com benefícios. Lembro-me que no início da temporada realmente perguntei aos escritores: ‘O que está acontecendo aqui? O que devemos jogar?’ Eles estavam tipo, ‘Vocês estão fazendo sexo. Vocês são amigos fazendo sexo.’ É uma mensagem muito clara. É claro que, em Grey’s Anatomy, as coisas sempre podem mudar, mas agora, acho que Jo não precisa estar pulando em nada. Ela está apenas se divertindo com ele neste período sombrio em sua vida e no mundo. É bom para ela exatamente como é.”

Sobre como o retorno de April afeta Jo e Jackson

“Oh uau! Eu não acho que posso provocar nada, exceto que vai… como eu descreveria isso sem ser completamente demitida? Eu diria que isso põe as coisas em movimento. Isso é tudo o que posso dizer.”

Sobre como o enredo OB/GYN de Jo reflete sua própria jornada de maternidade

“Eu tenho minha filha—ela tem 4—e tenho meu filho. Ele é novo. Ele tem apenas 7 meses de idade. É estranho porque senti a mesma sensação que Jo sentiu. Aquela cena em que ela deu à luz o bebê. Eu tinha acabado de dar à luz ao meu filho não muito antes disso. Tenho uma memória muito clara de dar a luz na pandemia com uma máscara. Então, quando entrei na sala de OB para filmar naquela temporada, eu, como Camilla, estava animada. Eu era tipo, ‘Oh meu Deus! É quando o bebê nasce!’ Eu me conectei com esse enredo da mesma forma que ela. Sendo uma mãe nova e também jogando isso, tudo se reuniu como: ‘Sim! Bebês. Claro, bebês.’ Mas em um nível pessoal, estou muito cansada o tempo todo. Preciso de um pouco mais de corretivo pela manhã. É bom ter um paralelo acontecendo onde Jo está interessada em bebês e ela tem essa conexão com a bebê Luna, e eu também tenho meu novo bebê em casa.”

Nos finais falsos nos roteiros de Grey’s Anatomy

“[O retorno] fiquei muito surpresa com Derek. Eu não descobri sobre a noite em que foi ao ar. Eu sabia disso de antemão, mas sendo informada sobre isso, eu estava tipo: ‘Espere! O que estamos fazendo?’ É interessante porque todos os nossos roteiros nesta temporada são super, super mantidos sob segredo. Na verdade, até temos scripts que têm finais falsos para eles. Então eu realmente nem sabia que DeLuca ia morrer nesta temporada. Eu nem fui avisada sobre isso. Não recebemos a cabeça porque tudo estava tão secreto e ainda está. Para mim, em um nível de fã, essa foi a coisa mais chocante que li até agora esta temporada.

Descobri sobre isso lendo o roteiro na mesa de leitura. Me lembro de enviar mensagens de texto para as pessoas e ser tipo: ‘Isso não é… não… ele não está realmente… isso não está acontecendo agora.’ Normalmente, filmamos muito mais cenas juntos. Há cenas de grupo. Mas por causa do COVID, isso não acontece mais. Se eu tivesse tido a oportunidade de trabalhar mais com Giacomo nesta temporada, provavelmente teria sabido disso. Mas tudo foi mantido tão secreto.”

Sobre como ela ainda não sabe como Grey’s Anatomy vai acabar

“Eu sabia que muitos contratos de pessoas estavam acordados nesta temporada e sempre que isso acontece, você precisa de algumas coisas. Você precisa de uma coleta oficial dos estúdios e precisa que as pessoas voltem a assinar, então eu sabia que seria uma daquelas coisas em que parece diferente nesta temporada. Estamos chegando muito perto do nosso final, e ainda não sabemos. Isso parece muito, muito louco. Em um nível pessoal, eu adoraria ter outra temporada só para que possamos mostrar saindo do outro lado do COVID. Acho que seria ótimo estarmos no bar do Joe’s na próxima temporada e mostrar como é a vida depois do COVID. Mas essas decisões obviamente não me cabem, então eu só tenho que esperar com todos os outros para descobrir. Eu estava no trabalho ontem filmando e as pessoas ainda não fazem ideia. É uma grande coisa nesta temporada em que estamos todos dizendo: ‘Você sabe de alguma coisa? Você sabe o que está acontecendo?’ Geralmente não é tão secreto, mas toda essa temporada tem sido muito secreta. Geralmente temos alguma ideia do nosso final, mas nenhum de nós sabe. É um grande segredo.”




Finalmente os Luddstans venceram! No dia 29 de março,  Camilla Luddington compareceu ao programa da Kelly Clarkson titulado como “The Kelly Clarkson Show“, a atriz falou sobre a sua personagem Jo Wilson em Grey’s Anatomy, sobre sua vida pessoal e muito mais! Confira abaixo a entrevista legendada e as fotos promocionais:

PROGRAMAS DE TV E RÁDIO | TALK SHOWS AND RADIO STATIONS > 2021 > MARCH 29 | THE KELLY CLARKSON SHOW
CLBR002.jpgCLBR001.jpg




Oito temporadas após sua primeira aparição em “Grey’s Anatomy”, Camilla Luddington ainda está forte como a sua personagem, Dra. Jo Wilson, no drama médico. Após a estreia da 17ª temporada em 12 de novembro, Luddington falou com com a equipe por trás do Backstage sobre sua transição do teatro para a atuação no cinema e seus dois personagens mais amados, Dr. Jo e a voz de Lara Croft – e como ela quase perdeu os dois.

Luddington aprende mais sobre sua personagem no caminho.

“Uma das coisas mais interessantes sobre trabalhar na série é que nós realmente não sabemos tudo sobre nossos personagens, então é realmente emocionante interpretar um personagem sobre o qual você aprende algo novo a cada temporada. Eu não sabia que ela era casada antes; Eu não sabia que ela estava em um relacionamento abusivo; Eu nem sabia que ela era uma sem-teto até, eu acho, no episódio 8, talvez, da minha primeira temporada. Então, eu sinto que estamos constantemente aprendendo coisas novas e interessantes sobre nosso personagem. E também quando você interpreta personagem por tanto tempo, você começa uma jornada de crescimento com ele. Você passa por seu desgosto e sua dor e sua felicidade e suas vitórias e suas [derrotas], e isso é realmente incrível. ”

Ela deu algumas dicas sobre o que os espectadores podem esperar da nova temporada.

“Jo tem uma grande revelação sobre sua carreira nesta temporada. É a primeira vez que digo isso. Fiquei muito surpresa com isso e estou muito animada para ver. É uma mudança. E eu sei que vejo Jo e Jackson, então vou falar sobre isso também, já que as pessoas continuam me perguntando. Jo e Jackson – vocês verão um pouco mais de amizade se desenvolver no próximo episódio entre eles. ”

Ela quase perdeu seu teste de “Grey” por causa audição para  Lara Croft em “Tomb Raider”.

“Eu estava na Comic-Con quando isso aconteceu…. Tive a Comic-Con na sexta-feira e meu agente me disse: ‘É uma pena, porque Shonda [Rhimes] realmente quer que você faça um teste para uma nova classe de estagiários para” Grey’s Anatomy “. ‘E todas as audições foram na sexta-feira e eu estava em San Diego, então eu disse,’ OK, bem, não era para ser ‘. E então no sábado eu ouvi que ela não tinha encontrado quem ela queria , então [ela estava trazendo] cinco garotas em uma segunda-feira. E então eu estava fazendo Comic-Con e aprendendo rapidamente minhas falas médicas, e depois participei na segunda-feira, ouvi na quarta-feira que eu tinha conseguido, e comecei a trabalhar na sexta-feira. ”

Ah, e ela quase perdeu o retorno de chamada de “Tomb Raider” também.

“Na verdade, quase não liguei para ele. Tudo se reduziu a três meninas, e eu me machuquei no meu trabalho de garçonete. Eu estava trazendo pratos para a cozinha e levantei minha cabeça e bati em uma prateleira, e pensei, ‘Estou com um machucado, não posso ir’. E me lembro do diretor de elenco dizendo ao meu agente: ‘Eles realmente a quer, ela precisa voltar se quiser o show. ”E então eu quase não interpretei Lara Croft, e estou muito feliz por ter voltado e conseguido o elenco. Mas foi assim que entrei na narração e agora estou obcecado por isso. “

Antes de iniciar sua carreira no cinema, ela pegou atuou no teatro ainda jovem.

“Eu tinha quatro anos quando soube que queria ser atriz e assisti ‘O Mágico de Oz’ e entendi que era Judy Garland interpretando Dorothy. E eu não queria ser Dorothy; Eu queria ser Judy Garland. E eu era apenas uma criança que assistia a muitos musicais – eu assistia ‘Annie’, eu costumava usar meu uniforme da escola inglesa e pular na cama e cantar ‘A Hard Knock Life’. Eu fiz meu primeiro show de talentos quando tinha cinco anos. Eu cantei uma música da Dolly Parton. É chamado de ‘Me and Little Andy’. E eu ganhei o show. Qualidade de estrela, obviamente! Eu ganhei aquele pequeno show de talentos. ’”

Conseguir shows de atuação não significa que um ator pode parar imediatamente de trabalhar em empregos de sobrevivência.

“Fiquei muito sem dinheiro por muito tempo. Definitivamente encontrei minha primeira colega de quarto no Craigslist e compartilhei um quarto com ela; graças a Deus ela não era uma pessoa louca. Tive que me sustentar durante esses anos e isso leva muito tempo. O que as pessoas não percebem é que você pode voltar a aparecer em um programa e economizar um pouco de dinheiro, mas não é suficiente para, necessariamente, largar seu trabalho diário. E então, muitas vezes você está trabalhando. Por exemplo, quando eu estava trabalhando em ‘Californication’, eu ainda era garçonete aqui e ali, pegando turnos. ”

Ela acha valioso recorrer a experiências da vida real enquanto atua.
“Os altos e baixos da sua própria vida, os altos e baixos – e às vezes, realmente, os baixos – fazem de você um ator melhor…. Quando Jo, por exemplo, teve o episódio em que conheceu a mãe pela primeira vez. Há uma cena com 14 páginas minhas em frente à minha mãe. E eu perdi minha mãe quando eu tinha 19 anos, então eu, para realmente me conectar e sentir aquela dor e entender o que ela estava passando, estava pensando: Coloque isso em termos de poder sentar com minha mãe, e o que seria como se eu não a visse há muito tempo e pudesse dizer que precisava dela. ”
Seu principal conselho para o teste é lembrar que os diretores de elenco são pessoas como o ator.
“Sentir-me igual a um diretor de elenco, para mim, demorou muito. Para ir e sentir que eles estão fazendo o seu trabalho, eu estou fazendo o meu, vamos apenas entrar e nos divertir e não sentir como ‘Oh meu Deus, isso é o elenco’ e entrando muito intimidados. Levei muito tempo para pensar: eles são uma pessoa fazendo seu trabalho. Posso simplesmente entrar, posso brincar na sala. Você quase tem que se convencer de que não precisa do trabalho, é o que eu sinto, porque se eu sentir como ‘Oh meu Deus, eu quero muito isso’, então meus nervos começam. ”




Em recente entrevista concedida por Camilla Luddington para Good House Keeping, a atriz falou um pouco sobre o futuro da sua personagem Jo Wilson na nova temporada de Grey’s Anatomy, e muito mais, confira abaixo:

A estrela de ‘Grey’s Anatomy’ Camilla Luddington revela tudo sobre o futuro romântico da Jo na 17 temporada. 

A atriz também compartilha seus pensamentos sobre a polêmica separação de Alex e Jo na última temporada.

Camilla Luddington só quer o que é melhor para sua personagem em Grey’s Anatomy na temporada 17 – mesmo que isso signifique Jo Wilson deixando seu ex-marido, Alex Karev (Justin Chambers).

Durante a estreia de uma temporada que iria deixar todos de boca aberta, em 12 de novembro, os fãs de Grey estavam ansiosos para ver o que estava reservado para Jo depois de sua tumultuada história na temporada 16.

A temporada anterior deixou Jo lutando com uma separação intensa depois que Alex a deixou para voltar com sua ex-esposa, Izzie Stevens (Katherine Heigl).

Olhando para trás, para o polêmico final da história de Alex (após a saída de Justin da série na vida real), Camilla acha que Alex voltar para Izzie foi apropriado.

“Parecia que provavelmente era a única maneira que [Alex] iria deixá-la, eu realmente não conseguia imaginar outra maneira”, disse Camilla ao Good Housekeeping. “Então, para que eles se separassem, isso, para mim, fez sentido, embora tenha sido realmente chocante.”

Por mais doloroso que possa ter sido para os fãs e sua personagem, Camilla não vê o relacionamento de Alex e Jo como uma lavagem total.

“Ela e Alex se amavam há muito tempo e muita coisa boa saiu disso”, explica Camilla. “Acho que, à medida que ela continua a trabalhar em si mesma e em sua saúde mental, você a verá lenta mas seguramente sair dessa situação mais forte.”

Então, onde exatamente isso deixa Jo na temporada 17? Revelando o que vem por aí para sua personagem, Camilla diz que Jo enfrentará uma variedade de desafios na nova temporada.

Mais especificamente, Jo tentará se curar de um coração partido ao mesmo tempo em que lida com a pandemia de Coronavírus, uma grande história que o programa médico abordará ao longo da temporada 17.

“Você verá que a Jo passa por momentos em que não quer trabalhar”, diz Camilla. “Ela acha muito difícil, estressante e deprimente. Ela luta e está procurando conforto, e eu acho que ela também está procurando por amizade nesta temporada.”

Como vimos na estreia, Jo acaba buscando conforto através de Jackson Avery (Jesse Williams). Em uma troca chocante, Jo pede ao Chefe de Cirurgia Plástica um “favor sexual”, infelizmente, a ligação deles termina com Jo caindo em lágrimas no meio do beijo.

“Eu não conseguia parar de rir”, Camilla revela enquanto reflete sobre a primeira vez que leu o roteiro daquela cena. “Honestamente, Jesse e eu, nos damos muito bem. Nós rimos muito juntos de qualquer maneira. Mas não necessariamente trabalhamos muito juntos, e há muito tempo venho pedindo para trabalharmos juntos. Então, quando essas cenas bateram, nós ficamos muito empolgados. Eu estava animada para filmar, porque eu também adorei que Jo estava se expondo. “

Enquanto os fãs especulam que pode haver um romance se formando entre Jackson e Jo, Camilla vê seu relacionamento como sendo mais uma “semente de amizade” no momento.

“Acho que Jo não deveria se envolver em nada sério agora”, explica Camilla. “Mas eu acho que se acontecer naturalmente, eu estou disposta. Eu obviamente vivo e respiro essa personagem e só quero que ela seja feliz. Então, se é com Jackson Avery, é com Jackson Avery. Se for com outra pessoa, é com outra pessoa.”

No entanto, de preferência, esse “outro” não seria Alex: “Para mim, não sei se gostaria que outro ex-marido dela aparecesse novamente. Sinto que estou torcendo para que Jo siga em frente e encontre seu verdadeiro amor – sua pessoa!”

Na verdade, se Camilla pudesse, ela gostaria que a história de Jo terminasse com ela conseguindo tudo o que sempre quis.

“Eu realmente quero que Jo tenha uma família. Acho que é algo que ela deseja, e acho que é algo que ela adora”, diz ela. “Então, eu gostaria de vê-la feliz com um parceiro, seja ele quem for … e talvez alguns filhos.”

Fonte. 




Ela não para! Em recente entrevista de Camilla concedida ao E! News, a atriz falou sobre a nova temporada de Grey’s Anatomy e sobre a aparição de Patrick Dempsey como Derek Shepherd na estreia da série, confira abaixo:

Camilla Luddington sobre a surpresa da Grey’s Anatomy e o futuro romântico de Jo. 

Camilla Luddington fala sobre o retorno de Patrick Dempsey à Grey’s Anatomy e se Jo será capaz de seguir em frente em breve.

Camilla Luddington tem dito aos fãs para assistirem Grey’s Anatomy ao vivo por semanas, então não é culpa dela que algumas pessoas não tenham ouvido.

Qualquer um que não assistiu à estréia de duas horas de quinta-feira ao vivo no horário da Costa Leste provavelmente se arrependeu, porque os últimos 30 segundos do episódio ofereceram sua maior surpresa em cinco anos: Patrick Dempsey voltou como Derek Shepherd.

Derek ainda está morto e ele só está aparecendo para Meredith (Ellen Pompeo) em uma sequência de sonho porque ela está muito doente, mas ainda é a primeira vez que Dempsey retorna ao show desde a morte de Derek em 2015 e foi uma grande surpresa.

Enquanto a showrunner Krista Vernoff revelou que muitos atores, equipe e até mesmo executivos de rede desconheciam a participação especial, Luddington disse ao E! Notícias de que ela era uma das sortudas – ou, como ela diz, talvez uma das “intrometidas”.

“Eu descobri com Krista”, diz ela. “Eu não sabia que alguns atores não sabiam. Achei que todos nós sabíamos, mas acho que não.”

Luddington lembra que o roteiro de estreia originalmente dizia que Ellis Gray (Kate Burton) se encontraria com Meredith naquela praia, mas algo parecia estranho.

“Há algo sobre isso… isso é estranho”, ela se lembra de ter pensado. “E então Krista me disse que era Patrick, e eu estava pensando comigo mesmo que esses dois atores não iriam para a praia no meio do dia com uma tonelada de equipe e uma foto não seria tirada, não vazaria, ou alguém não diria algo. E nada aconteceu. Estou muito feliz porque isso teria estragado esta incrível surpresa para os fãs na noite passada.”

Dempsey retornará no episódio da próxima semana, enquanto Meredith parece estar lutando por sua vida. Luddington confirma que ela está doente, e é tudo parte da busca contínua da série para homenagear e representar as pessoas reais na linha de frente da pandemia.

Posso dizer que ela está definitivamente doente”, disse Luddington. “Você vai ver isso acontecer, mas ela está doente, e obviamente você sabe que é uma situação perigosa. Isso tem acontecido com as pessoas na linha de frente. Eles não têm o EPI adequado e em nosso episódio, nós precisávamos de máscara e Koracick [Greg Germann] não consegue a entrega de que precisava. E então, definitivamente, vai ser uma história muito intensa com Meredith.”

Oh meu Deus, por favor, assistam ao vivo”, acrescenta ela.

Meredith, é claro, não é a única personagem com muita coisa acontecendo nesta temporada. Antes de Meredith entrar em colapso e Derek aparecer, tivemos duas horas inteiras de drama hospitalar. Alguns dos momentos mais engraçados e tristes vieram da própria Luddington, enquanto Jo tentava aliviar um pouco o estresse e se colocar de volta com um “favor sexual” de Jackson (Jesse Williams). Foi fofo e estranho, mas indo muito bem até que ela chorou no meio de um beijo, direto na boca de Jackson.

Queríamos saber se Jo, que foi repentinamente abandonada por seu marido Alex (Justin Chambers) na temporada passada, está bem, e Luddington não hesitou.

“Acho que minha resposta é não”, disse ela com uma risada, embora depois tenha mudado de tom. “Na verdade, acho que ela está bem. Acho que Jo está saindo desse desgosto, e é um processo lento e acho que ela está tentando descobrir o que ela precisa. E acho que ela realmente sentiu que sexo era o que ela precisava. Ela precisava da ponte – a ponte do sexo. “

Quem entre nós não pensou em buscar uma pequena ponte de ação em 2020?

“Acho que as pessoas podem se identificar com isso – talvez não com a parte do choro”, diz Luddington. “Eu estava orgulhosa dela por apenas defender a si mesma. Foi uma jogada ousada, e eu a dou créditos por simplesmente perguntar ‘Você quer fazer sexo comigo? Porque eu preciso’. Eu acho que ela não estava pronta e é por isso que ela chorou, mas eu acho que ela está navegando lentamente para sair deste desgosto. “

Jo não foi a única com o coração partido na última temporada. Os fãs ficaram chocados e confusos ao descobrir que Chambers saiu do show fazendo Alex voltar com sua ex Izzie (Katherine Heigl), que usou os óvulos que Alex fertilizou há muito tempo para ter dois filhos.

Embora tenha sido uma época perturbadora para Jo (que Luddington esperava que um dia tivesse filhos com Alex), há um futuro melhor pela frente.

“Eu estava pensando em como nunca vimos a Jo solteira”, diz ela. “Na nona temporada, quando cheguei, acho que foi a última vez [ela estava solteira]. Mesmo quando ela rompeu com Alex, ela ainda estava apaixonada por ele. Então, estou animada como atriz para interpretar nesta nova vida de ser uma garota solteira. Como Jo Wilson parece solteira? Como ela se parece, talvez namorando por aí? Eu quero ver isso e estou animada para interpretar isso. “

Vimos o coração partido de Jo um pouco na estreia, não apenas em suas tentativas de fazer sexo com Jackson, mas também em um confronto que ela teve com Teddy (Kim Raver), que foi pega traindo seu noivo Owen (Kevin McKidd) por meio de um correio de voz muito vergonhoso (que Luddington diz ter sido igualmente vergonhoso durante a leitura da mesa).

“Eu acho que obviamente o que Teddy fez foi realmente terrível, e eu acho que Jo também estava projetando,” Luddington diz sobre aquela cena de confronto, que foi a primeira que ela filmou em toda a temporada. “Foi um caso em que pessoas machucadas machucaram pessoas. Acho que é difícil, mas acho que [Jo] também pode entender Teddy dizendo: ‘Você já sabotou sua própria felicidade?’ Jo já fez isso antes. Então, acho que há compreensão e, ao mesmo tempo, acho que isso mostra o crescimento de Jo. “

Pessoalmente, Luddington é fã de Teddy e Koracick.

“Eu me sinto mal pela personagem porque eu sinto que você poderia dizer que ela está realmente perdida, e eu acho que ela realmente não sabe o que quer,” ela diz. “Eu sinto que sou a única pessoa, mas eu realmente gosto dela e de Koracick juntos. Eu realmente gosto dos dois juntos. Mas eu acho, você sabe, eu estava assistindo o episódio na noite passada e eu acho que é realmente óbvio que ela coração está com Owen. “

Além de escândalos de traição, problemas pessoais e retornos surpresa, a estreia passou muito tempo mostrando como a vida era difícil para os médicos em abril (e ainda é hoje). Luddington diz que foi “chocante” aprender a realidade de estar em um hospital em 2020, o que muitas vezes significava solidão, cansaço e uma total falta de equipamentos de proteção.

“Quando você compreende as condições ou eles estão tendo que trabalhar… eu acho que eles são ótimos simplesmente por ir trabalhar, porque eles estão colocando suas vidas em risco, todos os dias”, ela diz. “E uma coisa que foi realmente importante retratar nesta temporada é o preço da saúde mental que as pessoas têm que fazer isso e não ver sua família, porque estão tendo que ficar em quarentena e não deixar seus familiares doentes. Estou tão feliz que também estamos investigando esse lado desta temporada.”

Felizmente, Grey’s é especialista em equilibrar o sério com o escapista, e Luddington promete que mesmo a Jo de coração partido vai começar a seguir em frente e todos nós iremos para mais daquelas cenas quentes – a la Amelia (Caterina Scorsone) e Link ( Chris Carmack) com seu momento secreto na estreia – mesmo quando a pandemia continua a ser um ponto focal para o resto da temporada.

“Quero dizer, o show sempre foi sexy e acho que precisamos disso”, diz Luddington. “Acho que precisamos mostrar a parte COVID e que precisamos mostrar a parte da saúde mental e acho que precisamos mostrar a parte humana dela. Então, sim, você receberá tudo ainda nesta temporada. “

Grey’s Anatomy vai ao ar nas quintas-feiras, às 21h, na ABC.

Fonte: E! News.




Com a estreia da 17º temporada de Grey’s Anatomy que ocorreu na noite passada, Camilla Luddington que interpreta Jo Wilson na série, concedeu uma breve entrevista a Cosmopolitan Magazine sobre a nova temporada, confira a tradução abaixo:

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS | PHOTOSHOOTS > 2020 > COSMOPOLITAN MAGAZINE
 

CLBR002.jpgCLBR001.jpg

Camilla Luddington fala sobre a recuperação de Jo após  Alex e porque você precisa assistir todos os episódios ao vivo.

Ela está muito séria sobre os spoilers.

[Existem spoilers pela frente sobre a estreia da temporada de Grey’s Anatomy. Se você não assistiu o episódio na íntegra, prossiga com cuidado!]

Ontem à noite, Grey’s Anatomy voltou às telas de TV com um grande estrondo. Como a série teve que encerrar sua produção na primavera passada antes que a temporada 16 realmente terminasse as filmagens, teve que fazer muito na estreia da temporada. Não apenas começou a assumir a pandemia de Coronavírus através das lentes dos médicos que trabalham no Grey Sloan, mas reuniu muito do que está acontecendo com todos os personagens principais desde a última vez que os vimos.

Jo Wilson, personagem de Camilla Luddington, foi um dos maiores pontos de interrogação da temporada 16. Com a saída do personagem de Alex Karev no final da temporada (o que chocou os fãs), não houve muito tempo para deixar Jo reagir antes que a produção fosse encerrada. Cosmopolitan conversou com Camilla sobre a estreia, as reviravoltas que podemos esperar para o resto desta temporada e o que está reservado para a vida amorosa de sua personagem.

Ok, vamos ao que interessa. De onde veio essa ideia de de Jo e Jackson Avery ficarem?

Jesse [Williams, que interpreta Jackson Avery] e eu nos divertimos muito juntos na vida real, e por tantas temporadas, temos pedido para termos cenas juntos. Essa cena foi filmada na última temporada. Não sabíamos que isso aconteceria até que Krista [Vernoff, a showrunner] disse, ‘Então, vocês vão ficar juntos. Vai ser muito engraçado vocês ficando. ‘ Esses personagens também não interagiram muito. Mas eu adorei porque senti que, em primeiro lugar, é muito engraçado, embora seja meio deprimente também, mas eu amo que Jo esteja defendendo a si mesma e meio que simplesmente indo atrás disso. Acho que é preciso muita força para simplesmente entrar e dizer a alguém o que você precisa e quer e se colocar lá fora. E nos divertimos muito ao filmar.

Achei incrivelmente identificável! Quem não entrou em uma situação em que pensou que estava pronto para algo e depois percebeu que não estava?

Sim absolutamente. Eu definitivamente acho que isso aconteceu quando você fica tipo, ‘Quer saber, eu só preciso de um cara novo e isso vai me ajudar a seguir em frente’. Ela só não percebeu que não estava pronta para isso ainda. Mas também senti que Jackson foi muito doce quando ela teve seu colapso nervoso.

Ele foi. Então, você pode nos contar algo sobre o que acontecerá com eles no resto desta temporada? Este é o começo de algo?

O que vou compartilhar é que acho que é pelo menos a semente de uma amizade, porque acho que eles compartilharam algo íntimo, mesmo que não tenha ido muito longe. Acho que os dois estavam muito vulneráveis naquele momento. E eu acho que no COVID, também, você precisa se apoiar nas pessoas. Acho que você os verá começar a achar isso, pelo menos, um no outro.

Você sente que, após a saída de Alex Karev, é a vez de Jo ter sua temporada de garota solteira? Ou ela precisa de um homem para a recuperação?

Eu quero que ela tenha sua temporada solteira. Pessoalmente, não acho que ela entrar em um relacionamento de longo prazo seja a coisa certa para ela agora. Eu acho que você sempre precisa desse tempo depois de um grande rompimento como esse para sentar e respirar. Eu gostaria que Jo fosse pra jogo, é isso que eu gostaria.

Algo que realmente aprecio sobre o episódio de ontem à noite foi como ele equilibrou os momentos mais leves com os momentos mais difíceis do COVID. Será nesse o tom para o resto da temporada?

Acho que o que Grey faz tão bem é mostrar a você a luz ao mesmo tempo, e há aquele equilíbrio entre luz e escuridão sempre em nossos episódios. Esses momentos são necessários. Parece que você está subindo para respirar um pouco. E então eu sinto que isso o prepara para voltar aos momentos mais sombrios da série.

Seguindo para o final do episódio, acho que é uma escolha interessante fazer de Meredith a primeira médica que adoece nesta temporada.

Com alguém como Meredith, ela se sente como Teflon, ela é Meredith Grey. Então, para ela ficar doente, isso só mostra, eu sinto que essa é a mensagem que os escritores estão tentando enviar, que isso pode afetar qualquer pessoa. Mesmo o mais forte dos fortes, a pessoa que você não espera que afete. E isso é o que há de tão assustador no Coronavírus. E é por isso que deve ser levado tão a sério. Então você verá, isso abala todos os médicos.

Com base no que vimos na comunidade médica, parece seguro presumir que Meredith não será a única médica a ficar doente. O que você pode nos contar sobre isso?

O que direi é que a COVID é uma doença extremamente infecciosa, então não deveria ser uma surpresa se outra pessoa fosse infectada.

Especialmente considerando que havia cenas em que Meredith estava com outros médicos e eles não estavam usando máscaras…

E o mais importante, eu acho, é que os personagens estão reutilizando EPIs, que é o que realmente acontecia em hospitais reais, então a taxa de infecção fica maior.

Tudo bem, eu preciso perguntar sobre A grande reviravolta da noite, a aparição de Patrick Dempsey/Derek Shepherd. Meu queixo estava no chão! Como você descobriu sobre isso? Parece que foi muito secreto.

Foi muito silencioso. Eu soube disso no início da temporada. No roteiro, acho que foi escrito como Ellis voltando. E estou pensando, algo está estranho nisso, a maneira como foi escrito. E então Krista me disse que Patrick estava voltando e para jurar por tudo que já existiu que eu nunca contaria a ninguém.

Eu sabia o dia em que eles foram filmar na praia, mas estava olhando no Twitter na semana seguinte, pensando que iria vazar. Não tem como aquelas duas pessoas se encontrarem na praia com um bando de pessoas da equipe e alguém não passar ali. Eu estava tipo, ‘Vai ser vazado’, e não foi. E então, quando foi ao ar na noite passada, foi a primeira vez que vi o episódio, e eu não sabia o que aquela cena realmente era. Eu só sabia que os dois estavam nisso. Então eu ainda estava sendo fangirl e me emocionei. E eu disse, ‘Oh meu Deus, são eles.’ Como eles ainda têm essa química de, tipo, 30 metros de distância um do outro?

Foi muito emocionante!

Foi muito emocionante. E então, é claro, o Twitter explodiu. Mas acho que é genial. Acho que é absolutamente genial. Eu acho que é tão emocionante tê-lo de volta nesta posição.

Eu queria perguntar se há outras participações especiais que possamos esperar. Alguns fãs com olhos de águia no Twitter fizeram alguma coisa no IMDb e acham que encontraram alguns spoilers.

Eu vi isso! Eu fui perguntada várias vezes. Por alguma razão, diz 2020 em, tipo, todos que já estiveram no programa. Eu não ficaria tão animado com isso quanto eles. É o que direi.

Mas parece que vamos passar por algumas reviravoltas. O que você pode dizer para os fãs?

Eu quero que Levi e Jo se divirtam com colegas de quarto nesta temporada, o que é bom porque eles estão meio que em seu próprio casulo COVID juntos. E Jo também se torna realmente conectada a uma paciente nesta temporada, o que acontecerá talvez no segundo ou terceiro episódio, mas você começa a vê-la se tornar muito conectada a um paciente dela.

Eu só quero dizer isso. Honestamente, há tantas coisas nesta temporada que as pessoas precisam assistir ao vivo. Você apenas tem que assistir ao vivo, caso contrário, será estragado para você. E não será tão divertido.

Fonte: Cosmopolitan.




layout desenvolvido por lannie d. - Camilla Luddington Brasil